Realizamos, no dia 06/mai/21, mais uma atividade no âmbito do projeto True Italian Taste no Brasil. Dessa vez, preparamos um webinar visando a orientar empresas italianas do setor agroalimentar que têm interesse em conhecer o mercado brasileiro e os procedimentos de entrada em nosso país.
A Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro foi representada pelo seu Presidente, Alessandro Barillà, e sua Diretora Executiva, Maira Segura, e para enriquecer ainda mais nosso webinar, contamos com a presença de renomados especialistas em comércio internacional e logística como palestrantes: o Dr. Paolo Casadonte, Country Diretor da Ventana Serra no Brasil, empresa internacional de logística presente no Brasil há mais de uma década; a Dra. Renata Novotny, sócia-fundadora do escritório Novotny e Associados, e que possui experiência nas áreas tributária, previdenciária, societária e aduaneira; e o Dr. Marco Guidone, sócio-fundador da Ditalia, importadora de produtos autênticos italianos.
O Dr. Casadonte sublinhou a necessidade de estudos prévios sobre as questões alfandegárias brasileiras e exemplificou sua colocação explicando o uso do Harmonized Code para obter uma base de custos dos produtos no Brasil, a necessidade de obtenção de licença de importação precedente ao embarque da mercadoria e as certificações requeridas pela Anvisa.
Já a Dra. Novotny apresentou conceitos alfandegários de base, discorreu sobre o processo de registro e controle, as licenças necessárias, as taxas, as análises que os produtos devem passar antes da entrada no Brasil, e até detalhes aprofundados, como normas de etiquetas para diversos tipos de produtos. No fim, Novotny ainda apresentou a possibilidade de recebimento de benefícios fiscais em alguns estados brasileiros, o que torna nosso mercado ainda mais atrativo para as empresas italianas.
Por fim, o Dr. Guidone iniciou sua apresentação ressaltando que há cerca de 35 milhões de descendentes de italianos no país e que a amizade entre os povos é inegável, bem como o enorme interesse dos brasileiros por produtos italianos. Guidone aproveitou para contestar alguns mitos sobre o Brasil, como o da corrupção, que apesar de existir, não se faz sentir no âmbito do comércio exterior, devido ao bom funcionamento dos entes reguladores no país; o da burocracia brasileira, que existe, mas não é tão amedrontadora como parece; e o das taxas, que apesar de importantes, são bastante similares àquelas aplicadas aos produtos nacionais, podendo algumas, inclusive, ser recuperadas no momento da venda. Tudo isso fortalece o argumento final de que todos esses potenciais problemas são infinitamente menores do que a dimensão das oportunidades que o mercado brasileiro apresenta.
Ao fim, também oferecemos às dez primeiras empresas que se inscreverem a oportunidade de receber mentoria gratuita e especializada para a entrada no mercado brasileiro.
Como dito, esse evento de orientação empresarial foi mais uma atividade do True Italian Taste no Brasil. Você já conhece o projeto? Ele foi criado e é financiado pelo Ministério das Relações Exteriores da Itália e realizado pela Associação das Câmaras de Comércio Italianas no Exterior (Assocamerestero) para promover e salvaguardar o valor da autenticidade dos produtos italianos no mundo.